Outra Forma de Abraço

Todos os dias Deus nos chama a tocar a alma alguém

Outra Forma de Abraço

 

Há muitos anos, quando fizemos de nossa varanda um tipo de sala de visitas, não sabíamos que estaríamos abraçando as pessoas sem mesmo tocá-las.

As pequenas almofadas coloridas, algumas plantas que não gostaram do calor do jardim e velhos objetos de família iam contando nossa história e dando as boas-vindas. Nesse meio tempo, uma viagem ao interior nos fez lembrar que as cadeiras na calçada ou no alpendre eram, na verdade, um convite a quem passava do outro lado da rua. Assim que chegamos em casa, ampliamos com cadeiras e uma nova rede nossa capacidade de receber. 

De lá para cá, quantas não foram as festas de família, reuniões de igreja e  festas juvenis que nossa  varanda abrigou! Embora não seja um espaço muito grande, desses que circundam casas, ela aconchega a todos e é marcada por lembranças de quem também já partiu. Hoje temos orgulho da coleção de fotos nos abraçando e a outros, quando enviamos o print dessas imagens para quem mudou de estado, de emprego ou de perto de nós. 

Eu sempre digo que seu chá quentinho, os biscoitos que guarda na lata, o cobertor velho destinado ao cachorro e uma meia dúzia de limões do pé são formas de abraçar quem está triste, empolgado, saudoso, entusiasmado ou (simplesmente) quem bateu à porta. 

 

 

Veja também


Canteiro de Ervas
Em uma bela manhã de sol, tivemos uma ideia que viria perfumar dias inteiros

 

Cantinho do chá
Seu próprio refúgio pode estar ao alcance do olhar. Basta ter imaginação!

 

Casa em ordem: adote um cronograma de tarefas domésticas
Há quase quinze anos fomos abençoados com a presença de uma mulher que nos ajuda em casa.

 

Um chamado para reconciliar pessoas
O Natal em nossa casa se tornou um evento esplêndido.